sexta-feira, 1 de julho de 2016

UE: adesão do Leste Europeu





A União Europeia tem a sua gênese no Tratado de Versalhes, no esforço comum das nações aliadas de evitar a guerra através do fortalecimento dos laços diplomáticos e comerciais. 

Neste contexto, a saída do Reino Unido é o retorno do Estado-nação ao século 19, como sabiamente observou um colunista político brasileiro. 

Cameron informa que a Grã-Bretanha permanecerá parceira da UE em todos os setores, mesmo após a retirada. É uma decisão do povo, através de referendo, principalmente da velha-guarda conservadora interiorana, preocupada com cervejas e arenques. A City votou pela permanência, assim como a Escócia, que tem a liderança correta e moderna da Nicola Sturgeon, cujo discurso anti-Brexit no Parlamento escocês é, desde já, um clássico da boa política.


Gênese da união entre os povos


O referendum, que deveria ser invalidado pelo Europarlamento, com efeitos de modulação retroativa (tática tupiniquim), trará desarranjos internos e externos, e alguma leve recessão - o que já é sentido no coração do Reino. 

A UE poderá corrigir a distopia elegendo novos países-membros candidatos: Albânia, Macedônia, Montenegro, Sérvia, Bósnia, Kosovo e Turquia.

É uma forma de encorpar-se, diminuindo os perigos da fragmentação política do Velho Mundo. 

Na verdade, talvez o veredito popular pró-Brexit não seja em demérito à UE em si, mas contra o European Central Bank (ECB). Isto ficou evidente no capítulo da crise grega, onde foram impostas condições de austeridades draconianas para o (exitoso) resgate, via ESM (European Stability Mechanism). É como ter sido engolido pelo monstro do Lago Ness. Não obstante as injeções de dinheiro dos países-membros para salvar a Grécia, tal auxílio está - e será - extremamente oneroso para o próprio povo grego, apesar da corajosa governança do PM Tsípras. É uma hipótese para a ojeriza ao Brin.  


Freud (pág. 217): "O inconsciente é um amo cruel"

O Bósforo surge como candidato sui generis, vez que tanto pode aderir à UE quanto à União Eurasiática. Ou a ambos, simultaneamente, se a legislação o permitir, o que seria o ideal. 

________________________________________________


NATO-RUSSIA COUNCIL


------------------------------------------------------------------------------

JUNO EM JÚPITER 





Por outros seres nas estrelas...

Segundo Carl Sagan, há 1 milhão de civilizações alienígenas na Via Láctea. Os cientistas ponderam que há trilhões de galáxias no universo. Einstein previa a existência de um "universo oculto". Kaku teoriza que o nosso universo conhecido é apenas um dentre vários universos paralelos (vide também o sistema das cordas cósmicas, por Hawking)... 

Exegese:  A Bíblia fora escrita para os terráqueos. A trindade poderia habitar no "universo oculto" ou paralelo. Vênus vulcânico seria o inferno? Seria a SuperEarth o paraíso futuro? Civilizações alienígenas poderiam ser compostas de matérias cósmicas, assim como os habitantes do planeta Terra. Mas há, no universo, pelos menos uma antimatéria conhecida pela espécie humana: os neutrinos. A Wikipédia informa que cerca de 65 bilhões de neutrinos atravessam por segundo cada centímetro quadrado da superfície da Terra voltada para o sol. 




________________________


"Por consiguiente, dile que le he dado Mi pacto de paz."  

[Números 25:12]
-----------------------------------
Convenção Democrata:
Hillary-Kaine


O futuro imediato. Foto: Time Magazine.



¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


FIDEL 90



-----------------------


Camaleoa em Cuba


Popstar neoevangélica festeja niver em Havana. 

Happy B-day, Madonna!